Armagedom: A batalha final

Por <b>Rodrigo Silva</b>

Por Rodrigo Silva

Arqueólogo

 

Nós já conversamos algumas vezes sobre o estilo literário do Apocalipse. Ele é um estilo que se originou entre os judeus, aproximadamente durante o cativeiro babilônico. Durante esse período, alguns judeus, inspirados por Deus, como o profeta Daniel, começaram a escrever no estilo apocalíptico. Nisso entra o Armagedom, mas vamos contextualizar antes. 

 

Estilo literário

 

Mas o que exatamente é o estilo apocalíptico? Bem, quando alguém tem uma visão ou revelação de Deus, geralmente intermediada por um anjo, eles escrevem sobre o que acontecerá com o povo de Deus em um futuro distante. Isso contrasta com o profeta clássico, que geralmente faz profecias relacionadas ao momento presente. Por exemplo, quando o profeta Natã confrontou o rei Davi sobre seus erros, ele estava fazendo uma profecia que se referia ao que estava acontecendo naquele exato momento.

 

Moisés também proferiu profecias para a geração que estava vivendo naquele momento, como quando disse que alguns não entrariam na Terra Prometida. Da mesma forma, João Batista apontou para Jesus, que estava presente naquele momento, ao declarar: “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.”

 

Diferentes profecias

 

Os profetas clássicos costumam começar suas profecias com frases como “Assim diz o Senhor” ou “Veio a minha palavra do Senhor.” Suas profecias têm principalmente a ver com a situação presente e não requerem muita interpretação, pois são claras para todos.

 

No entanto, o profeta apocalíptico é diferente. A maioria de suas profecias aponta para o futuro ou para a trajetória do povo de Deus desde o seu tempo até períodos distantes, e essas profecias são repletas de símbolos que precisam ser interpretados. Os profetas apocalípticos frequentemente tinham anjos intermediários para explicar o significado das visões, porque as profecias eram tão simbólicas que o próprio profeta muitas vezes não as entendia.

 

Simbologias

 

Além disso, essas profecias apocalípticas eram repletas de símbolos por uma razão importante: Deus precisava proteger o conteúdo. Para entender isso, podemos fazer uma analogia com músicas brasileiras da época da ditadura, que criticavam o governo. Para evitar problemas com a censura, os artistas falavam de maneira codificada. Um exemplo é a música “Pai Afasta de Mim Esse Cálice”, que usava a metáfora do cálice de vinho tinto de sangue para protestar contra o governo.

 

Da mesma forma, as profecias apocalípticas eram codificadas e repletas de símbolos para transmitir mensagens importantes de maneira segura e protegida. Portanto, o Apocalipse é um estilo literário fascinante que nos permite explorar visões do passado, presente e futuro, enquanto desvendamos os mistérios dos símbolos e interpretações.

 

Conversamos sobre isso e muito mais na nossa live de ontem, principalmente sobre o Armagedom! Clique no vídeo abaixo e tenha acesso a explicação completa.

Aprenda mais sobre a Bíblia

Por aqui, não há limites para se aprofundar nas Escrituras Sagradas. Inscreva-se abaixo para receber conteúdos sobre a Bíblia, a Arqueologia e muito mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ CONTEÚDO
Jeroboão
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
Quem foi Jeroboão?

A história de Jeroboão, o primeiro rei do norte de Israel, é um episódio crucial registrado na Bíblia, especificamente nos livros de 1 e 2

Ler mais »
achado arqueologico
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
Achado Arqueológico Inédito em Israel

Por mais que a Arqueologia estude o passado, ela nunca deixa de surpreender. Um achado arqueológico inovador pode surgir a qualquer momento durante uma escavação. 

Ler mais »
jerusalém
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
Vamos passear em Jerusalém?

Você já visitou Jerusalém? Tem esse desejo? No meu canal, Rodrigo Silva Arqueologia, tenho um tour especial para você que tem esse sonho, vou levá-los

Ler mais »
tecnológica
Novidades
Equipe Rodrigo Silva
A Rede I Revolução tecnológica

A revolução tecnológica da comunicação ao longo do tempo é intrigante. Em um passado não tão distante, de desenhos em cavernas, evoluímos para livros em

Ler mais »
joias
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
As joias de 2700 anos atrás

Como as pessoas se vestiam nos tempos Bíblicos? O Museu de Arqueologia Bíblica apresenta artefatos que podem ajudar a responder essa pergunta! Conheça um deles

Ler mais »