Veja quem foi Moisés na Bíblia e a sua importância

Por <b>Rodrigo Silva</b>

Por Rodrigo Silva

Arqueólogo

Quando o assunto é quem foi Moisés na Bíblia, pode-se dizer que ele é conhecido como o homem escolhido por Deus para guiar o povo de Israel em sua libertação da escravidão do Egito e é o autor dos cinco primeiros livros da Bíblia, conhecidos como pentateuco. A sua história é registrada nos livros de Êxodo e Deuteronômio. Nesta matéria, abordaremos sua trajetória, os impactos da sua vida e sua importância para a narrativa bíblica.

 

Moisés e as tábuas da Lei. | Foto: Pixabay.

 

Nascimento e origem de Moisés  

Moisés era um descendente da tribo de Levi e o seu nome é derivado do egípcio, sendo o seu significado “nascido de”, embora o significado exato do seu nome seja incerto. Durante a décima oitava dinastia, tempo no qual ocorre o êxodo, muitos faraós eram nomeados a partir do nome de deuses, possibilitando o nome de Moisés advir de “tutmosis”, “ahmose” ou “ramses”, significando respectivamente “nascido do deus tuti”, “nascido do deus ar” e “nascido do deus rá”.

 

A história de seu nascimento no Egito é marcada, inicialmente, pela ação corajosa de seus pais que, desafiando uma ordem de Faraó para lançar todos os meninos hebreus no rio e os matarem, eles o esconderam até onde foi possível. Após esse período, Moisés foi deixado no rio e encontrado pela filha de Faraó, e por isso viveu e cresceu na corte egípcia. Quando adulto, Moisés demonstrava compaixão pelo seu povo e tinha o desejo de livrá-los de tamanha injustiça.

 

Moisés decide fugir para o deserto  

Quando Moisés atingiu a idade adulta, ele se deparou com o sofrimento de seu povo e decidiu agir. Em um episódio marcante, ele matou um egípcio que maltratava um hebreu e, ao saber que foi visto, se viu obrigado a fugir para o deserto. Moisés tinha cerca de quarenta anos quando chegou em Midiã, onde ficou como pastor de ovelhas de Jetro, seu sogro, que o acolheu por ter servido e defendido suas filhas, sendo uma delas Zípora, que se tornaria sua mulher.

 

É nesse contexto de ações impetuosas, ira e medo, que Moisés tem um encontro com Deus, o qual marca o início de sua jornada como líder espiritual de Israel, escolhido por Deus para guiar o povo para longe da escravidão e opressão egípcia.

 

Moisés é encontrado por Deus  

Quando Deus o encontra, chamando sua atenção através da árvore que não queimava mesmo pegando fogo, Ele se mostra atento à dor e aflição do seu povo. Agindo em tempo oportuno, o Senhor decide, com poder nunca visto antes, libertar seu povo e convocá-los novamente a uma aliança para ter um relacionamento mais estreito e único com Ele. Logo, o chamado de Moisés, efetuado por Deus, era irrevogável e irrecusável, pois essa convocação se tratava da aliança feita com seus antepassados, Abraão, Isaque e Jacó, e o cumprimento da promessa sobre a terra prometida, de descanso, alívio e prosperidade. 

 

O retorno de Moisés ao Egito 

Após dedicar quarenta anos cuidando de ovelhas no deserto, Moisés decidiu retornar ao Egito, já com cerca dos seus oitenta anos, para encontrar o Faraó e libertar o povo hebreu. No entanto, Faraó não cede ao seu pedido e não leva a sério as consequências previstas e dadas por Deus. Contudo, nada mudaria os planos de Deus ou impediria a sua ação, pois muitos anos antes, o Senhor havia prometido ao patriarca Abraão que julgaria a nação que oprimiria o seu povo (Gênesis 15:13-14).

 

Deus, então, mostrou aos egípcios e hebreus, por intermédio de Moisés e Arão, sinais de seu grande poder, através das dez pragas, que demonstravam seu poder para além de todos os deuses egípcios, exercendo seu poder sobre a natureza e trazendo juízo divino sobre a nação do Egito.

 

Após as pragas consecutivas que apontavam para o poder do Deus de Israel, Faraó finalmente permitiu que os israelitas saíssem do Egito. Após a saída dos israelitas do Egito, Faraó ainda tentou persegui-los e resistir, por tamanha dureza de coração, mas Deus abriu as águas do Mar Vermelho para que eles passassem e fechou-as sobre o exército de Faraó.

 

O povo no deserto 

Após o fim do conflito com Faraó, o povo se dirigiu com segurança para o Sinai, onde foram alimentados pelo maná enviado do céu por Deus, vivendo aquecidos por uma coluna de fogo e aliviados do calor do deserto pela nuvem que os acompanhava. Foi nesse cenário de peregrinação que Moisés recebeu os Dez Mandamentos de Deus (Êxodo 20-23) e passou 40 dias e 40 noites no Monte Sinai, para receber as tábuas de pedra. Deus também deu instruções detalhadas a Moisés sobre como criar o templo para a adoração a Ele.

 

Porém, durante os 40 anos no deserto, Moisés enfrentou várias oposições. O povo era frequentemente ingrato e questionava sua autoridade (Números 16). Mesmo assim, ele os conduziu até as fronteiras da Terra Prometida e enviou espias para investigar a terra.

 

A entrada na Terra Prometida 

Por fim, Moisés não foi permitido entrar na Terra Prometida devido a um pecado cometido com Arão. Eles haviam desobedecido a Deus ao ferir uma rocha em vez de falar com ela para que ela desse água ao povo de Israel (Êxodo 20:9-11). Moisés se arrependeu profundamente e orou a Deus, lamentando o castigo de não poder entrar na Terra Prometida (Deuteronômio 3:24-27). 

 

Por serem lideranças e exemplos, Deus aprovar sua desobediência apontaria tal padrão para o povo, o que nos mostra que a história de Moisés aponta para um Deus gracioso, mas também justo e firme para com os que o pertencem.

 

A morte de Moisés 

Antes de sua morte, Moisés se despediu do povo de Israel e nomeou Josué como seu sucessor. Ele subiu ao Monte Nebo e contemplou a Terra Prometida de longe antes de morrer aos 120 anos. Podemos concluir que houve a ressurreição de Moisés nos baseando no fato de que existem passagens em Mateus e Marcos que citam Moisés e Elias conversando com Jesus, após a morte de Moisés.

 

Moisés e a sua importância 

Apesar de ser impetuoso e intenso, Moisés teve um papel decisivo para a história de Israel e toda narrativa bíblica, e todas essas características, no final, o faziam apto para, guiado por Deus, cumprir a jornada de liderar o povo de Deus ao lugar por Ele prometido. A história de Moisés expressa claramente a graça e o favor de Deus sobre pessoas falhas e comuns, que desejam sinceramente conhecê-lo, ouvi-lo e caminhar em seus caminhos. Entretanto, quando olhamos para Moisés também podemos notar algo diferente de qualquer outro profeta ou personagem bíblico, tendo em vista que, em Israel, nunca mais surgiu um profeta como Moisés, a quem o Senhor conhecia face a face (Deuteronômio 34:10).

 

Até hoje, os ensinamentos de Deus através de Moisés impactam o mundo, pois são seguidos por judeus, e, além disso, toda sociedade que contém em sua cultura, influências ou matrizes judaico-cristãs, foram afetadas pelos escritos e vida de Moisés.

 

A verdadeira história de Moisés 

A Bíblia comentada com Rodrigo Silva

Se você deseja se aprofundar mais no conhecimento de Deus e de sua Palavra, eu recomendo o curso A Bíblia Comentada com Rodrigo Silva. Com esse curso, você poderá participar de aulas semanais comigo e aprender mais sobre o contexto bíblico e como interpretar e entender a Bíblia nos dias de hoje. Já existem muitas aulas gravadas disponíveis na plataforma, com uma metodologia desenvolvida especificamente por mim para ajudar você a crescer espiritualmente e em conhecimento.

Aprenda mais sobre a Bíblia

Por aqui, não há limites para se aprofundar nas Escrituras Sagradas. Inscreva-se abaixo para receber conteúdos sobre a Bíblia, a Arqueologia e muito mais.

9 respostas

  1. Shalom Aleichem! Espero que esteja bem Dr. rodrigo.

    Ficou top seu blog, já acompanho o sr em todos os canais.
    Gostaria que me tira-se uma dúvida, em apocalipse 3:20, parece que o versículo não se encaixa no contexto, por que ali está falando da igreja e de repente diz que bate a porta, e se fosse igreja Jesus não bateria na porta, pois já está dentro. Já ouvi sua mensagem a respeito desta passagem.

    Jesus está falando com as pessoas de fora da igreja (os não convertidos)?

    Obrigado.

    Luciano Machado – Paranaguá-PR

  2. Rodrigo, seus conteúdos são excelentes, pois possuem lógica e são de muita utilidade para edificação cultural e espiritual. Você presta um verdadeiro serviço quando posta seus vídeos e artigos. Eu dou o like antes de começar o vídeo! 😂

  3. Shalom professor Rodrigo silva e equipe. Eu fiz o curso Bíblia comentada ano passado, e gostei muito, quero continuar e não parar mais, até Jesus Cristo voltar. Aulas didáticas e de um conteúdo que só se encontra aqui, há, estou indo conhecer Israel 🇮🇱 em setembro. E estou já bastante anciosa. 🙏🌹🌹

  4. Parabéns por esse transbordamento da história dá humanidade e do povo de Deus.
    Acredito que se o prezado Rodrigo Silva escrevesse um livro e registrasse todo esse cabedal de conhecimento que ele tem, a exemplo do livro de Flávio Josefo, com certeza seria um Best-seller. Todo o conhecimento num único lugar e sobretudo lendo nas páginas não substitui a tradição do livro físico. Mesmo que fosse caro, por certo a procura seria certa e o investimento da compra, uma realização de quem quer conhecer tudo num mesmo lugar. A tecnologia é excelente, mas nada substitui um bom livro de cabeceira. Uma ideia. A Santa Paz de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ CONTEÚDO
Cristo
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
Jesus nasceu antes de Cristo?

Vamos explorar algumas questões que frequentemente surgem quando se trata do nascimento de Jesus, especialmente a dúvida sobre quando exatamente ocorreu. Neste texto, vou focar

Ler mais »
eliezer
Devocional
Equipe Rodrigo Silva
Eliezer e a resposta de Deus

No capítulo 24 do livro de Gênesis, somos apresentados a uma jornada significativa na vida de Abraão, marcada pela busca de uma esposa para seu

Ler mais »
jerusalém
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
Vamos passear em Jerusalém?

Você já visitou Jerusalém? Tem esse desejo? No meu canal, Rodrigo Silva Arqueologia, tenho um tour especial para você que tem esse sonho, vou levá-los

Ler mais »
paleta de narmer
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
Paleta de Narmer

Existem muitos tesouros arqueológicos a serem observados no Museu de Arqueologia Bíblica. Vamos conhecer a Paleta de Narmer. O mistério da Paleta   A Paleta

Ler mais »
eclesiastes
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
Eclesiastes 3: tempo e eternidade

O livro de Eclesiastes apresenta reflexões e ensinamentos que, ao serem estudados de forma profunda, transformam nossa maneira de viver e de enxergar o mundo.

Ler mais »