O tempo nos dias antigos

Por <b>Rodrigo Silva</b>

Por Rodrigo Silva

Arqueólogo

Nos dias de Jesus, o conceito de tempo era muito diferente do que estamos acostumados hoje. Vamos explorar como os antigos lidavam com a contagem dos dias, semanas e horas, e como isso influenciava suas vidas e práticas religiosas.

tempo
Como os povos antigos contavam os dias e as horas? | Imagem: Pexels

Ano Lunar e Ano Solar

 

Enquanto hoje seguimos o calendário solar de 365 dias, nos tempos antigos, especialmente entre os judeus, o calendário lunar era predominante. Isso significava que o ano era calculado com base nas fases da lua, resultando em um ano de 354 ou 383 dias. Essa diferença levava a datas aproximadas, como 6/7 A.D. ou 30/31 A.D.

 

Para os judeus, o ano lunar tinha um significado cerimonial importante. De acordo com o midrash do Livro dos Jubileus, Deus instruiu os homens a observarem um ano de 354 dias após o dilúvio. O não cumprimento dessa prática traria infortúnio. Esse sistema também contrastava com o ano solar egípcio, homenageando o deus Rá.

 

Sincronismo Luni-Solar 

 

Os meses no calendário judaico eram chamados de “rodeshim”, significando “lunações”, refletindo sua conexão com as fases da lua. Cada mês tinha 29 dias, e para sincronizá-los com o ano solar, um mês extra chamado “bheadar” ou segundo adar era adicionado sete vezes a cada 19 anos.

 

Nomes dos meses

 

Inicialmente, os meses eram numerados, evitando nomes associados a divindades cananeias. Com o tempo, no entanto, essa prática foi abandonada, e os meses passaram a ser chamados pelos seus nomes comuns, como nós chamamos março, sem considerar sua origem.

 

Horas e Dias

 

A semana consistia em sete dias, como hoje, com apenas o sábado recebendo um nome próprio. As horas, por sua vez, eram divididas em 12 partes durante o dia e à noite, embora não correspondessem à nossa divisão de 60 minutos. Essa medição era influenciada pelas fases da lua e observâncias religiosas.

 

Rotina menos precisa

 

A falta de precisão na medição do tempo resultava em uma rotina menos estruturada. Não havia uma obsessão com a pontualidade como vemos hoje, e as atividades do dia a dia eram mais vagarosas. As pessoas não se sentiam escravizadas pela pressa, e as grandes metrópoles não se equiparavam às nossas.

 

Explorar como o tempo era percebido e medido nos tempos antigos nos ajuda a entender melhor as culturas e práticas da época. Embora possamos nos sentir muito diferentes de nossos antepassados em termos de tempo e ritmo de vida, há algo de fascinante em como eles navegavam pelos mistérios do tempo sem os recursos tecnológicos de hoje.

Aprenda mais sobre a Bíblia

Por aqui, não há limites para se aprofundar nas Escrituras Sagradas. Inscreva-se abaixo para receber conteúdos sobre a Bíblia, a Arqueologia e muito mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ CONTEÚDO
apocalipse
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
O futuro da economia no apocalipse

Neste vídeo, Rodrigo Silva explora um tema que toca tanto a fé cristã quanto a realidade contemporânea: o avanço da inteligência artificial e seu impacto

Ler mais »
lamparinas
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
As lamparinas

No Museu de Arqueologia Bíblica é possível encontrar artefatos de diversas épocas, e um tipo de artefato que se repete em diversos momentos é a

Ler mais »
evangelhos
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
Os Evangelhos

O Novo Testamento relata a vida de Jesus nessa terra, bem como o papel dos discípulos após Ele ter voltado ao Céu. Vamos explorar nesse

Ler mais »
débora
Devocional
Equipe Rodrigo Silva
Débora: uma juíza na Bíblia

Existem muitas mulheres fortes e exemplares na Bíblia. Nesse texto vamos explorar a história de Débora, uma juíza corajosa e inspiradora mencionada no livro de

Ler mais »
sermão do monte
Devocional
Equipe Rodrigo Silva
O Sermão do Monte

O Sermão do Monte é um dos maiores discursos de Jesus registrado no Evangelho de Mateus, capítulos 5 a 7. Vamos mergulhar nos ensinamentos transformadores

Ler mais »