O que esperar do novo ano?

Por <b>Rodrigo Silva</b>

Por Rodrigo Silva

Arqueólogo

Nós iniciamos mais um capítulo da nossa história, mas existe uma pergunta que sempre acabamos nos fazendo: o que esperar do novo ano? Conversei sobre isso em nossa live semanal no dia 1° de Janeiro, afinal esse é o melhor momento para compreender os propósitos do novo ano. 

 

Você pode assistir ao nosso encontro clicando no vídeo abaixo, no qual nós conversamos sobre o Salmo 73. Este Salmo, em particular, ressoa intensamente em meu coração, sendo o Salmo 73 aquele que mais me impacta. Em meio a tantos Salmos, com suas mensagens poderosas, este se destaca, talvez por sua franqueza e afronta ao politicamente correto.

 

O título, “O problema da prosperidade dos maus”, já desafia a narrativa comum que os ímpios não prosperam. Este Salmo, de forma direta e autêntica, expressa os sentimentos do salmista, identificando-se com momentos de sua vida em que invejava a aparente prosperidade dos arrogantes.

 

A partir do verso 10, o salmista revela uma angústia pessoal: “Com certeza foi inútil conservar puro meu coração e lavar as minhas mãos na inocência, pois cada dia sou afligido e a cada manhã sou castigado.” Essas palavras refletem a frustração diante das adversidades que enfrenta, questionando a eficácia de manter-se íntegro diante das provações.

 

Então, algo notável acontece. O salmista relata sua experiência ao entrar no santuário de Deus. Nesse momento, sua perspectiva se amplia, e ele compreende o destino dos ímpios. Embora não necessariamente encontre uma solução imediata para suas próprias tribulações, sua visão se estende para além desta vida terrena.

 

A partir do verso 16, ele destaca que Deus coloca os ímpios em lugares escorregadios, e, ao despertar, despreza a imagem deles. Essa compreensão transcende o imediatismo, apontando para um juízo final, onde a justiça divina será plenamente realizada.

 

Isso é só um pouco do que conversamos durante nosso encontro! Assista a live completa e entenda sobre “o que esperar do novo ano”.

Aprenda mais sobre a Bíblia

Por aqui, não há limites para se aprofundar nas Escrituras Sagradas. Inscreva-se abaixo para receber conteúdos sobre a Bíblia, a Arqueologia e muito mais.

2 respostas

  1. Boa tarde professor Rodrigo! Em primeiro lugar quero delsejar um ano frutífero de bençãos do Pai, agradeço de coração a oportunidade de estudar a Bíblia sagrada em seu canal.Espero poder me aprofundar mais nos estudos esse ano.Que Deus abençoe o Sr .e sua família!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ CONTEÚDO
joias
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
As joias de 2700 anos atrás

Como as pessoas se vestiam nos tempos Bíblicos? O Museu de Arqueologia Bíblica apresenta artefatos que podem ajudar a responder essa pergunta! Conheça um deles

Ler mais »
magos
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
Quem eram os Reis Magos?

Os magos que visitaram Jesus eram homens sábios provenientes do Oriente (Mt 2.1), uma referência que pode apontar para a Pérsia, Arábia ou Caldéia. Seu

Ler mais »
eclesiastes
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
Eclesiastes 3: tempo e eternidade

O livro de Eclesiastes apresenta reflexões e ensinamentos que, ao serem estudados de forma profunda, transformam nossa maneira de viver e de enxergar o mundo.

Ler mais »
Cristo
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
Jesus nasceu antes de Cristo?

Vamos explorar algumas questões que frequentemente surgem quando se trata do nascimento de Jesus, especialmente a dúvida sobre quando exatamente ocorreu. Neste texto, vou focar

Ler mais »
Jesus
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
Quem é Jesus?

Quem é Jesus? Essa pergunta pode por vezes tirar nosso sono. Por isso vamos mergulhar em um estudo sobre esse tema.   Não se trata

Ler mais »
moedas
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
As moedas nos tempos de Jesus

As moedas utilizadas nos dias de Jesus eram mais do que simples meios de troca; eram símbolos culturais e econômicos que desempenhavam papéis específicos na

Ler mais »