Quem escondeu os textos sagrados?

Por <b>Rodrigo Silva</b>

Por Rodrigo Silva

Arqueólogo

Nos tempos bíblicos, esconder objetos sagrados diante de ameaças iminentes não era incomum. Em 2 Crônicas 34:14-30, lemos sobre o momento em que Hilquias encontrou os escritos originais de Moisés, escondidos por sacerdotes piedosos durante o idolátrico reinado de Manassés. 

 

A famosa Arca da Aliança, contendo os Dez Mandamentos, também teria sido escondida antes do ataque de Nabucodonosor a Jerusalém, permanecendo oculta até hoje.

textos sagrados

Manuscritos do Mar Morto

 

Os Manuscritos do Mar Morto, descobertos em Qumran, também parecem ter sido escondidos para proteção. Karl Heinrich Rengstorf e Norman Golb, renomados estudiosos, acreditam que esses textos foram levados às pressas de Jerusalém, talvez da biblioteca do templo, para as cavernas de Qumran devido ao avanço romano.

 

Outra teoria sugere que alguns manuscritos foram copiados no próprio local. Indícios arqueológicos mostram que uma comunidade judaica vivia ali, com instalações que incluíam uma escola, refeitórios, locais de culto e até um scriptorium, um ambiente especial para copistas. A descoberta de tinteiros e canetas reforça essa ideia.

 

Quem eram os habitantes de Qumran?

 

Flávio Josefo, o historiador, descreve três segmentos judaicos: fariseus, saduceus e essênios. Este último, conhecido por seu interesse em escritos antigos, possuía características e crenças que se alinham surpreendentemente com os textos de Qumran. Plínio, em sua História Natural, também menciona a região do Mar Morto, entre En Gedi e Massada, como lar dos essênios.

 

No entanto, há quem sugira que Qumran poderia ter sido habitada por outro grupo separatista desconhecido, ou mesmo por uma escola de sacerdotes de Jerusalém forçada a migrar devido às perseguições de Antíoco Epifânio.

 

Integridade textual

 

Independentemente da teoria que se adote, o fato é que os Manuscritos do Mar Morto provaram a integridade textual de mais de 90% da Bíblia Hebraica. Isso, por si só, já é motivo de comemoração.

Como em muitas descobertas arqueológicas, os Manuscritos do Mar Morto não escaparam ao sensacionalismo. Tabloides sugeriram conspirações para impedir a divulgação dos textos, que supostamente conteriam informações comprometedoras sobre o cristianismo. 

 

A demora na publicação dos textos alimentou essas especulações, mas o motivo real era o trabalho minucioso de montagem e restauração de milhares de fragmentos.

 

Restauração dos textos

 

A restauração envolveu desdobrar e separar fragmentos grudados, limpar cuidadosamente com soluções caras e, então, agrupar os pedaços pelo pergaminho e formato da letra. Esse processo exigiu tempo, paciência e habilidade. Além disso, conflitos políticos no Oriente Médio atrasaram ainda mais as publicações.

 

A relevância dos textos

 

Hoje, a maioria dos Manuscritos do Mar Morto foi publicada, incluindo edições críticas e populares em várias línguas. Contrariando os céticos, os textos não enfraqueceram a mensagem cristã, mas enriqueceram a compreensão do contexto histórico do judaísmo no primeiro século antes e depois de Cristo.

 

Os Manuscritos do Mar Morto revelaram dados inéditos sobre o judaísmo daquele período e reforçaram a confiabilidade textual das Escrituras Sagradas, apresentando a verdadeira e legítima Palavra de Deus. 

 

Essas descobertas não só ampliam nosso conhecimento histórico, mas também confirmam a integridade dos textos que moldaram a fé de milhões ao redor do mundo

Aprenda mais sobre a Bíblia

Por aqui, não há limites para se aprofundar nas Escrituras Sagradas. Inscreva-se abaixo para receber conteúdos sobre a Bíblia, a Arqueologia e muito mais.

Uma resposta

  1. Tenho um interesse muito grande em conhecer partes da Bíblia Sagrada que não tive oportunidade de vislumbrar até hoje. Gosto muito de assistir as explicações do Dr. Rodrigo Silva porque suas palavras são uma luz em minha vida. Desde criança tinha este interesse, na época e até hoje, não perco nenhum filme bíblico, porque esclareciam em parte e me interessava cada vez mais para conhecer a Vida de Jesus Cristo, Filho de Deus. Meus pais sempre me ajudavam nas explicações mais difíceis e me incentivavam a ser uma boa cristã. Agradeço muito a eles pelos conhecimentos que obtive em minha vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ CONTEÚDO
de volta em israel
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
De volta a Israel

Estamos de volta em Israel para mais uma temporada por esse país que tanto admiramos. Em nosso primeiro dia por aqui, já atualizamos sobre a

Ler mais »
tragédias
Devocional
Equipe Rodrigo Silva
Tragédias que revelam justiça

As  tragédias do Rio Grande do Sul continuam a impactar a vida de milhares de pessoas. Nas nossas orações devemos sempre lembrar dos nosso amigos

Ler mais »
sinagoga
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
A Sinagoga onde Jesus Pregou

A história da sinagoga onde Jesus pregou é fascinante e cheia de descobertas arqueológicas emocionantes. Vamos explorar mais sobre esse local sagrado que desempenhou um

Ler mais »
belsazar
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
A redescoberta de Belsazar

A história da redescoberta de Belsazar é um dos capítulos mais fascinantes e surpreendentes da arqueologia bíblica. Durante anos, a existência de Belsazar foi contestada

Ler mais »
adão
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
Adão realmente existiu?

A história de Adão, conforme descrita na Bíblia, pode parecer um tanto estranha ao senso comum. Afinal, não vemos nada no mundo real que lembre

Ler mais »
paulo
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
Paulo, o Artesão de Tendas

Na história bíblica, encontramos um personagem fascinante chamado Paulo, que desempenhou um papel fundamental na propagação do cristianismo. Além de ser um apóstolo e um

Ler mais »