Quem eram os Reis Magos?

Por <b>Rodrigo Silva</b>

Por Rodrigo Silva

Arqueólogo

Os magos que visitaram Jesus eram homens sábios provenientes do Oriente (Mt 2.1), uma referência que pode apontar para a Pérsia, Arábia ou Caldéia. Seu título grego, “magoi”, remetia, na antiguidade, a eruditos destacados em matemática, astronomia e religião. Curiosamente, também era aplicado a mestres versados em alquimia e astrologia, práticas proscritas na Torah judaica.

magos
Não sabemos quantos foram visitar Jesus | Imagem: Bing Creator

Não podemos afirmar que eram exatamente três, nem validar as tradições fantasiosas dos nomes Belchior, Gaspar e Baltasar, pois não têm base histórica. Alguns cristãos orientais até apontam para doze magos, enquanto mosaicos do IV século mostram apenas dois. O número não é crucial; o foco é entender como esses sábios souberam da vinda do Messias judeu e o significado da estrela.

 

Tradição mundial

 

As tradições judaicas não estavam isoladas; a diáspora estabeleceu sinagogas e Casas de Estudo em vários países. A versão grega da LXX permitiu contato sólido com o livro sagrado judaico. A tradição oral também pode ter mantido oráculos, talvez de profetas hebreus e videntes gentios.

 

Descartamos a teoria do cometa Halley (12 a.C.), pois astrônomos antigos não associavam cometas ao nascimento de reis. O texto evangélico não sugere uma estrela real; sua luminosidade móvel e desconhecimento de Herodes indicam algo mais.

 

A estrela 

 

A interpretação de que a estrela seria um brilho sobrenatural produzido por anjos foi enfatizada por Orígenes no III século. Alguns estudiosos apontam registros astronômicos em torno de 7 a.C., como uma conjunção planetária (Júpiter e Saturno) sugerida como a “estrela” dos magos.

 

Não há consenso sobre o registro histórico desse brilho, mas Orígenes e antigos profetas, como Balaão, mencionaram a vinda de uma estrela em suas profecias (Nm 24.17). A interpretação do modo como os magos relacionaram essa luminosidade ao nascimento do Rei judeu não está clara.

 

Magos guiados

 

Os magos não estavam sozinhos em sua interpretação; Suetônio e Tácito relatam, no I e II séculos, a crença de que os dominadores do mundo viriam da Judéia. Essa expectativa, presente nas escrituras dos sacerdotes, pode ter influenciado os sábios no Oriente.

 

A conclusão é que, de maneira fantástica, os magos, guiados por uma luminosidade especial, interpretaram profecias e sinais celestiais, viajando para adorar o recém-nascido Rei na terra de Israel.

Aprenda mais sobre a Bíblia

Por aqui, não há limites para se aprofundar nas Escrituras Sagradas. Inscreva-se abaixo para receber conteúdos sobre a Bíblia, a Arqueologia e muito mais.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ CONTEÚDO
viúva
Devocional
Equipe Rodrigo Silva
Elias e a Viúva de Sarepta

Ainda no contexto de seca na história do profeta Elias, conhecemos uma história importante sobre provisão e compaixão divina na história da viúva de Sarepta.

Ler mais »
jerusalém
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
Vamos passear em Jerusalém?

Você já visitou Jerusalém? Tem esse desejo? No meu canal, Rodrigo Silva Arqueologia, tenho um tour especial para você que tem esse sonho, vou levá-los

Ler mais »
rute
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
Rute: uma jornada de fidelidade

Ao folhear as páginas da Bíblia, encontramos histórias que transcendem os séculos, inspirando gerações com seus ensinamentos intemporais. Uma dessas narrativas fascinantes é a história

Ler mais »
como o prato que retine
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
“Como o prato que retine”

Um dos instrumentos musicais presentes no acervo do MAB é uma peça de bronze grego, que funcionava como um prato de banda, mas em uma

Ler mais »
dopamina
Novidades
Equipe Rodrigo Silva
Dopamina e Fé

Está disponível mais um vídeo no canal do Youtube, com nossa conversa semanal sobre diversos temas que envolvem a Bíblia, teologia, religião, arqueologia e muito

Ler mais »
máscara
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
Máscara Mortuária Egípcia

Uma cultura dos egípcios que pode lançar luz sobre alguns textos da Bíblia é a Máscara Mortuária Egípcia. O objeto que pode ser encontrado no

Ler mais »