Como a Bíblia chegou até nós

Por <b>Rodrigo Silva</b>

Por Rodrigo Silva

Arqueólogo

A Bíblia é um livro muito especial, rico e sagrado, que tem sido usado de geração em geração, além de ter sido o primeiro livro impresso e publicado no mundo. O termo “Bíblia” quer dizer “conjunto de livros”, tendo sido escrita por diferentes homens em momentos diferentes da história, nos contando a história da redenção de Deus e seu povo e da origem do mundo. Nessa matéria, você poderá entender um pouco mais sobre como a Bíblia chegou até nós.

Como a bíblia chegou até nós
A Bíblia chegou até nós através do empenho e esforço de grandes homens de Deus que trabalharam na tradução e preservação dos textos sagrados. | Foto: Pixabay.

A Bíblia foi passada de geração em geração

A Bíblia chegou até nós através de uma combinação de tradição oral, escrita e cópias manuscritas feitas ao longo dos séculos. Escribas, Massoretas, estudiosos e tradutores empenharam-se intensamente na preservação e tradução da Bíblia. É de conhecimento de muitos que originalmente a Bíblia foi escrita em  hebraico, aramaico e grego, e sua tradução para outras línguas foi sendo feita por escribas ao longo dos séculos.

 

A partir do século XV, a invenção da impressora permitiu a produção em larga escala de versões da Bíblia em diversos idiomas, tornando-a mais acessível para pessoas de diferentes culturas e línguas. Com o mais puro amor à Palavra de Deus, pessoas dedicaram-se à proteção da Bíblia, chegando ao ponto de arriscar suas próprias vidas para que ela fosse traduzida em outras línguas ao redor do mundo.

 

 

A tradição oral

A tradição oral do ensino antigo da Bíblia tinha grande importância na transmissão das Escrituras Sagradas de geração a geração. Os judeus, em particular, mantinham uma tradição oral rigorosa para transmitir as escrituras de forma precisa, ensinando-as de memória. Essa tradição oral incluía a recitação dos Salmos, a leitura dos livros sagrados e a transmissão de ensinamentos e interpretações da Escritura. Essa prática era tão valorizada que, mesmo depois que a Bíblia foi escrita, os judeus continuaram a preservá-la.

 

Há um texto que destaca como isso foi inserido desde o início no povo de Israel, que diz “Estes mandamentos que te dou hoje devem ficar guardados em seu coração. Ensine-os a seus filhos e fale sobre eles quando estiver sentado em casa, andando pelo caminho, deitando e levantando.” (Deuteronômio 6.6,7)

 

Esta passagem bíblica, localizada no livro de Deuteronômio, reflete a importância de transmitir a fé e os ensinamentos da Escritura Sagrada de geração para geração. É um chamado aos pais ensinarem suas crianças sobre a Palavra de Deus e incorporá-la em sua rotina diária. A ideia é que as Escrituras não sejam apenas lidas ou ouvidas, mas vividas e integradas em nosso cotidiano, transmitidas de forma consistente e continuada aos filhos dos filhos do povo de Israel.

 

 

Quando a Bíblia começou a ser escrita?

A Bíblia começou a ser escrita em Gênesis, por Moisés, sendo ele o autor de todo o início no pentateuco, isso por volta do século quinze antes de Cristo. Já os últimos livros do Antigo Testamento, como Malaquias, foram escritos por volta do século cinco a.C. Os livros do Novo Testamento, por sua vez, foram escritos entre os anos 50 d.C. e 100 d.C.

 

 

O cânon Bíblico

O cânon bíblico é a lista oficial de livros aceitos como Sagradas Escrituras em um consenso majoritário entre diferentes denominações. A palavra “cânon” vem do grego e significa regra ou padrão, e aplicada às Escrituras, designa os livros inspirados por Deus e que compõem a Bíblia.

 

A formação do cânon do Novo Testamento se iniciou na primeira parte do século II d.C. e foi reconhecida por todas as igrejas do Ocidente no final do século IV. Essa questão foi encerrada no Ocidente após os concílios de Damasco e Cartago.

 

A Reforma Protestante, no século XVI, trouxe divergências quanto aos livros a serem incluídos na Bíblia, mas apenas quanto aos livros do Antigo Testamento. O Novo Testamento permanece o mesmo em ambas as Bíblias (católicas e protestantes).

 

O processo de determinação do cânon foi realizado primeiro por rabinos judeus e depois pelos primeiros cristãos.

 

 

A organização dos livros da Bíblia

A Bíblia está organizada da seguinte forma:

 

  • Pentateuco: Cinco livros do início da história do povo de Israel escrito por Moisés

 

  • Históricos: Livros que contam a história do povo de Deus e da igreja;

 

  • Poéticos: Livros escritos na forma de poesia;

 

  • Proféticos: Livros escritos por profetas com profecias, sendo os maiores aqueles que escreveram ou profetizaram por mais tempo e os menores escrevendo ou profetizando por menos tempo.

 

  • Evangelhos: Retratam a história do cumprimento da vinda de Jesus;

 

  • Epístolas: Cartas endereçadas às igrejas, algumas escritas pelo Apóstolo Paulo para igrejas específicas.

 

  • Revelação: Contém descrições de sonhos e visões proféticas sobre os últimos dias.

 

Entender os grupos de livros na Bíblia é crucial para uma leitura eficiente e compreensiva. Por exemplo, um livro poético não deve ser lido como um jornal, nem uma história como uma música. Assim, ao ler o Pentateuco, você sabe que está lendo um livro narrativo e de leis e normas para o povo; os livros Históricos contam as experiências do povo de Deus; os livros Poéticos são como canções; os proféticos são anúncios de Deus através dos profetas; os Evangelhos são notícias sobre a vida do Messias no mundo; o livro de Atos é uma história da Igreja; as Epístolas são mensagens pastorais às igrejas; e o Apocalipse é um livro de Revelação sobre o futuro da humanidade. Entender essa organização favorece para saber como estudar a Bíblia.

 

A primeira Bíblia impressa

No século XV, o alemão Johannes Gutenberg mudou para sempre a forma como as informações eram compartilhadas e difundidas ao inventar uma tecnologia que tornou possível a produção em massa de livros, não mais feitos à mão.

 

A primeira obra impressa com a nova tecnologia de Gutenberg foi uma Bíblia latina, conhecida como a Bíblia de Gutenberg. Impresso entre 1455 e 1460, este livro é considerado um dos mais importantes da história da impressão, e marcou o início da era da impressão.

 

A Bíblia de Gutenberg tornou possível a produção em massa de Bíblias, tornando-as acessíveis a um público mais amplo. Antes da invenção da imprensa, as Bíblias eram manuscritas e raramente disponíveis fora de monastérios e bibliotecas.

 

 

Quem traduziu a Bíblia para o português?

A primeira tradução da Bíblia para o português foi feita por João Ferreira de Almeida no século XVII. Nascido em Portugal em 1628, João Ferreira de Almeida converteu-se aos 14 anos e, aos 16 anos, começou a se preparar para o trabalho de traduzir a Bíblia, concluindo a tradução do Novo Testamento em 1644. Infelizmente, sua tradução foi condenada pelo Papa em 1661. Mesmo assim, Ferreira de Almeida continuou a trabalhar na tradução da Bíblia até sua morte em 1691, enquanto traduzia o último capítulo de Ezequiel. Seu amigo Jacobus op den Akker completou a tradução em 1694. No entanto, desde então, houve várias outras traduções da Bíblia para o português, incluindo a “Almeida Revisada”, a “Bíblia de Jerusalém” e a “Nova Versão Internacional”.

 

 

 

 

A Bíblia comentada: Rodrigo Silva Arqueologia

Se você está procurando uma maneira de mergulhar mais profundamente nos conhecimentos da Bíblia e descobrir seus verdadeiros significados e contextos históricos e culturais, o curso “A Bíblia Comentada com Rodrigo Silva” é a escolha certa para você! Eu convido você a participar de minhas aulas semanais e de aulas de outros professores convidados.

 

Neste curso incrível, você terá acesso a aulas gravadas, onde você poderá aprender sobre arqueologia, contexto bíblico e outros temas importantes relacionados à Bíblia. Além disso, ao se inscrever neste curso, você não só estará investindo em seu próprio conhecimento, como também estará contribuindo para a construção de um museu de arqueologia, trazendo a história à vida e ajudando a preservá-la para as gerações futuras.

 

Inscreva-se no curso “A Bíblia Comentada” hoje mesmo e descubra um novo mundo de conhecimento e compreensão da Bíblia!

Aprenda mais sobre a Bíblia

Por aqui, não há limites para se aprofundar nas Escrituras Sagradas. Inscreva-se abaixo para receber conteúdos sobre a Bíblia, a Arqueologia e muito mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ CONTEÚDO
maria
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
A verdade sobre a virgindade de Maria

Hoje, quero convidá-los a embarcar em uma reflexão profunda sobre um tema de debate da fé cristã: a virgindade de Maria. Vamos explorar juntos as

Ler mais »
elias
Dúvidas Bíblicas
Equipe Rodrigo Silva
A história de Elias

Na rica tapeçaria das narrativas bíblicas, o profeta Elias emerge como uma figura imponente, cuja vida é marcada por extraordinários eventos e um compromisso inabalável

Ler mais »
profeta
Devocional
Equipe Rodrigo Silva
O Profeta que subiu aos Céus

A história de Elias, o poderoso profeta do Antigo Testamento, culmina de maneira extraordinária com um evento que transcende as fronteiras da compreensão humana: seu

Ler mais »
arqueologia
Arqueologia Bíblica
Equipe Rodrigo Silva
A História da Arqueologia Bíblica

Nós falamos muito sobre Arqueologia Bíblica, é um dos tópicos mais interessantes a serem desvendados, mas como ela começou? Quem deu início a esse processo?

Ler mais »